O ofício de sapateiro é antigo e tradicional. Durante muito tempo antes da industrialização era a única forma de garantir que os calçados pudessem ser feitos e concertados. Com a industrialização, tanto a produção quanto o descarte dos sapatos ficou mais rápido, além dos preços médios terem diminuído. Na era moderna, as sapatarias parecem estar destinadas a serviços menores, porém já é uma tendência de mercado que esses serviços mais tradicionais se tornem cada vez mais específicos, e por isso com mais alta qualidade.  

 

A venda de sapatos no Brasil é um grande mercado. Para se ter uma idéia, segundo dados da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), no ano de 2014 os brasileiros gastaram R$ 22 milhões de reais em calçados. As mulheres gastaram R$12 milhões e os homens R$10 milhões. Segundo especialistas o valor gasto em calçado no Brasil seria suficiente para reformar o Maracanã 18 vezes. Parece ser algo cultural e estético ter vários pares de sapatos, ou mesmo, trocar os sapatos com freqüência. Porém, outra tendência que surgiu a partir da crise econômica é proporcionar vida útil maior a todos esses calçados adquiridos. Os brasileiros já procuram alternativas que caibam no orçamento, reparar mais e apostar nos usados é uma delas. É nessa linha que sapatarias também vêm se destacando. Hoje já existem inúmeras franquias de sapatarias com serviços rápidos espalhados pelos grandes centros. No entanto, são as sapatarias mais tradicionais que se destacam, pela qualidade do serviço e do atendimento. Um grande exemplo é a Sapataria Ferracini em Vinhedo.

 

A sapataria teve seu início em 1965 com o fundador Antonio Ferracini. Localizada na Vila Planalto, bem próxima do Centro, é uma das sapatarias mais tradicionais da cidade. Hoje os administradores do negócio são José Roberto Ramos e Alex Ferracini, filho e neto de Antonio respectivamente. Conhecida na cidade é uma empresa tradicional, isso não quer dizer que pararam no tempo, mas sim que a qualidade é o foco da sapataria. Trabalham com consertos de sapatos e pequenos reparos, mantendo um alto nível de exigência sobre a qualidade dos serviços, principalmente quanto a prazos de entrega. Um valor importante para os Ferracinis é a transparência na avaliação do concerto, isso quer dizer, se não for possível concertar ou não for ficar a contento do cliente a sapataria não recomenda fazer o serviço. Eles oferecem aos seus clientes desde reparos simples em sapatos e tênis até costuras em mochilas, malas e bolsas. Além, claro, de todo o trabalho em couro legítimo que também oferecem.

 

Para ajudar na conservação dos seus sapatos e botas de couro separamos 5 dicas dos Ferracinis para você:

1)      Limpar botas e sapatos com pano seco ou escova com cerdas duras pelo menos duas vezes ao mês;

2)      Quando tomar chuva, nunca coloque para secar ao sol, deixe secar naturalmente;

3)      Na hora de guardar fuja do saco plástico e prefira sacos de tecido, TNT é um deles. Ou ainda pode-se fazer buracos maiores nas caixas para ventilação;

4)      Principalmente para botas, usar jornal ou garrafas plásticas para guardar, pois elas podem ficar marcadas;

5)      O sapato molhou e não secou direito, ficou com aquele cheiro de cachorro molhado? Uma boa receita de avó é encher uma meia de carvão (pedaços médios) e deixar ela dentro do sapato por um dia, repetindo uma vez por semana durante um mês o odor vai embora!

 

Está em busca de mais dicas ou precisa dos serviços de sapataria e concertos gerais? Procure a Sapataria Ferracini, ela está também no CICERONE e pode te ajudar!

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.