A Câmara Municipal de Vinhedo cria mais um canal de comunicação da  Procuradoria Especial da Mulher

Na nova página as cidadãs vinhedenses terão acesso à agenda de atividades da Procuradoria, notícias, trabalhos e, principalmente, os meios para contatar o órgão. 

A Procuradoria é composta pelas vereadoras Nayla de Souza (PDT), procuradora especial da mulher, Chris PC (MDB), Inês (MDB) e pelo vereador Mazinho (PSC), e pode ser contatada pelo e-mail procmulher@camaravinhedo.sp.gov.br ou pelo telefone da Câmara: (19) 3826-7700 (neste caso, por favor, peça para falar com a Procuradoria).

O espaço para atendimento presencial pela Procuradoria será inaugurado apenas após a o término da fase vermelha do Plano São Paulo, portanto, durante essa fase mais restritiva, o ­e-mail segue sendo a melhor forma de comunicação com o órgão. 

Saiba mais em: Câmara Municipal de Vinhedo – SP – Procuradoria Especial das Mulheres (camaravinhedo.sp.gov.br).

A Procuradoria Especial da Mulher da Câmara Municipal de Vinhedo é um órgão institucional cujo objetivo é promover a igualdade de gênero e combater a discriminação e violência contra a mulher, sendo um espaço para atendimento e apoio às mulheres vinhedenses.

Instituída pela Resolução nº 04/2019, é de competência da Procuradoria:

  1. Receber, examinar e encaminhar aos órgãos competentes as denúncias de violência e discriminação contra a mulher;
  2. Acompanhar a execução de programas dos governos municipal, estadual e federal que visem à promoção da igualdade de gênero;
  3. Programar campanhas educativas e antidiscriminatórias de âmbito estadual e municipal;
  4. Cooperar com organismos nacionais e internacionais, públicos e privados, voltados para a implementação de políticas públicas para as mulheres;
  5. E, para fins de divulgação pública e fornecimento de subsídio às Comissões da Câmara, promover pesquisas, seminários, palestras e estudos sobre desigualdade de gênero, bem como acerca da subrepresentação feminina na política.

Em quais situações a Procuradoria da Mulher deve ser acionada:

  1. Sempre que a mulher se sentir vítima de qualquer forma de violência e discriminação;
  2. Quando sentir a carência de programas municipais, estaduais e federais que visem a promoção da igualdade de gênero;
  3. Sempre que surgirem ideias de projetos e programas cujo objetivo seja aumentar a participação da mulher como voz ativa na sociedade;
  4. Para sugestão de temas que entendam ser de relevante interesse às mulheres vinhedenses;
  5. E sempre que a mulher achar necessário o apoio da Procuradoria.

—                                                                                   
Fonte: Comunicação Institucional da Câmara Municipal de Vinhedo

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.