O Aeroporto Internacional de Viracopos foi eleito como o melhor do mundo na categoria Cargas pelo Air Cargo Excellence Awards 2018, que desde 2005 avalia os terminais que movimentam até 400 mil toneladas por ano.
 
A premiação aconteceu na última terça-feira em Nova York. Ela é promovida pela revista especializada norte-americana Air Cargo World, uma das principais publicações do segmento no mundo, para reconhecer anualmente os terminais de carga com o melhor desempenho.
 
Em janeiro passado, Viracopos já havia sido considerado pelos passageiros como o segundo melhor aeroporto do Brasil no último trimestre de 2017, segundo pesquisa de satisfação realizada pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil.
 
Na ocasião, o terminal ficou com uma nota média de 4,76, numa escala que vai de 1 a 5 – uma melhora de 13% na pontuação em comparação com o mesmo período de 2016, quando marcou 4,21. Foram analisados, entre outros itens, o tempo na fila para embarque e o custo-benefício dos produtos alimentícios.
 
Dea acordo com Gustavo Müssnich, diretor-presidente do aeroporto, o foco de Viracopos é aperfeiçoar o desempenho operacional para os clientes, tanto do terminal de carga quanto o de passageiros. “Essa conquista é fruto de nossos investimentos e esforços na perseguição da melhoria contínua”, afirmou.
 
Em 2017, Viracopos havia conquistado a segunda posição do Air Cargo Excellence Awards. E no ano anterior, o terminal foi considerado o número um da América Latina.
 
Para Marcelo Mota, diretor de operações do terminal, todos os funcionários envolvidos no processo são responsáveis pelo resultado. “É um reconhecimento que foi alcançado pela dedicação de todos. Nossa equipe trabalha diariamente para melhorar a eficiência e a excelência na prestação de serviços do aeroporto. E também é importante destacar o apoio dos órgãos brasileiros de fiscalização e de toda a cadeia logística. Sem isso, Viracopos não alcançaria este prêmio”, disse.
 
Na final da disputa pelo melhor do mundo em cargas, disputaram com o aeroporto campineiro os terminais de
Orlando (EUA) e Guayaquil (Equador), que ficaram respectivamente na segunda e terceira colocação.
 
Em 2017, o terminal de carga campineiro movimentou 204,3 mil toneladas de produtos, considerando exportações, importações, encomendas domésticas e serviços de remessas expressas.
 
* Via Correio

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.