Um homem de 28 anos morreu, na última terça-feira (14), na Santa Casa de Valinhos (SP), com suspeita de febre maculosa. O caso nos relembra e nos alerta aos cuidados com carrapatos e os sintomas da doença.

De acordo com a Prefeitura de Valinhos, a confirmação só vai sair após análise do Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo (SP). A vítima ficou internada por aproximadamente 20 dias na unidade médica e chegou a ficar entubado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Ainda de acordo com a administração municipal, o homem chegou à Santa Casa com febre muito alta e coloração amarela. Ele tinha insuficiência renal e problemas respiratórios. O Executivo informou que o rapaz é morador do Jardim Jurema, onde existe uma área de mata e há risco de contaminação. Se for confirmada a morte por febre maculosa, será o segundo óbito pela doença no município, a primeira foi em 2006. 

É sempre bom ficar atento aos lugares que visitamos, principalmente com mata e capivaras. Para haver a transmissão da doença, o carrapato-estrela, hospedeiro da febre maculosa, precisa ficar pelo menos quatro horas fixo na pele da pessoa. Os insetos de menor tamanho são os mais perigosos porque são mais difíceis de serem vistos. Os primeiros sintomas aparecem de dois a 14 dias depois da picada. Na maioria dos casos, sete dias após a pessoa ser infectada.

A doença começa com um conjunto de sintomas parecidos com o de outras infecções, como febre alta, dor no corpo, dor de cabeça, desânimo e manchas vermelhas na pele. O tratamento é feito com antibióticos e tem chances de cura se identificados rapidamente. 

O atraso no diagnóstico pode provocar complicações graves que podem levar à morte, como o comprometimento do sistema nervoso central, dos rins e pulmões, lesões vasculares. Em Vinhedo, informações não oficias de uma Mãe informa que em Vinhedo talvez tenha tido um caso, a suspeita é de que a infecção foi na região da Represa 1. Porém, não há nada confirmado. 

 

Algumas informações importantes:

Quando a bactéria cai na circulação causa vasculite, isto é, lesa a camada interna dos vasos (endotélio). Os primeiros sintomas aparecem de dois a quatorze dias depois da picada. Na imensa maioria dos casos, sete dias depois.

A doença começa abruptamente com um conjunto de sintomas semelhantes aos de outras infecções: febre alta, dor no corpo, dor da cabeça, inapetência, desânimo. Depois, aparecem pequenas manchas avermelhadas, as máculas, que crescem e tornam-se salientes, constituindo as maculopápulas.

Essas lesões podem apresentar o componente petequial (petéquia é uma pintinha hemorrágica parecida com uma picada de pulga) e, às vezes, ocorrem pequenas hemorragias subcutâneas no local das maculopápulas petequiais.

A erupção cutânea é generalizada e manifesta-se também na palma das mãos e na planta dos pés, o que em geral não acontece nas outras doenças exantemáticas (sarampo, rubéola, dengue hemorrágico, por exemplo).

Diagnóstico

A reação de imunofluorescência indireta (RIFI) é um exame específico para o diagnóstico da febre maculosa brasileira. No entanto, não se deve esperar pelos resultados porque demoram. Por isso, é fundamental considerar os achados clínicos e os dados epidemiológicos da doença, que tem a peculiaridade de causar micro-epidemias.

Diagnóstico precoce é importante para dar início ao tratamento porque a taxa de letalidade da doença é elevada.

Casos de febre maculosa brasileira são de notificação compulsória ao serviço de vigilância epidemiológica.

Tratamento

A febre maculosa brasileira tem cura desde que o tratamento com antibióticos (tetraciclina e clorafenicol) seja introduzido nos primeiros dois ou três dias. O ideal é manter a medicação por dez a quatorze dias, mas logo nas primeiras doses o quadro começa a regredir e evolui para a cura total.

Atraso no diagnóstico e, consequentemente, no início do tratamento pode provocar complicações graves, como o comprometimento do sistema nervoso central, dos rins e pulmões, das lesões vasculares e levar ao óbito.

Recomendações

Evite o contato com carrapatos. Se, por acaso, estiver numa área em que eles possam existir, tome as seguintes precauções:

* Examine seu corpo cuidadosamente a cada três horas pelo menos, porque o carrapato-estrela transmite a bactéria responsável pela febre maculosa só depois de pelo menos quatro horas grudado na pele;

* Use roupas claras porque facilitam enxergar melhor os carrapatos;

* Coloque a barra das calças dentro das meias e calce botas de cano mais alto nas áreas que possam estar infestadas por carrapatos.

* Tenha cuidado ao retirar o carrapato que estiver grudado em sua pele;

* Não se esqueça de que os sintomas iniciais da febre maculosa são semelhantes aos de outras infecções e requerem assistência médica imediata. Esteja atento ao aparecimento dos sintomas comuns a vários tipos de infecção e procure um médico para diagnóstico diferencial.


Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.