Hoje se encerram os Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro, e o marco desse final é Cerimônia de Encerramento. Assim como a Cerimônia de Abertura promete ser um espetáculo à parte e tão lindo quanta a abertura. A cerimônia de encerramento terá uma homenagem à serra da Capivara, no Piauí, que é o principal sítio arqueológico da América do Sul com referências a pinturas rupestres – pré-históricas – e às rendeiras da região. O paisagista Roberto Burle Marx será lembrado em um enorme jardim de dançarinos, com muitas bromélias e palmeiras. Participarão os artistas Roberta de Sá, Lenine, Martinho da Vila entre outros. Tokyo vai ter 8 minutos, assim como o Rio teve em Londres, para apresentar os Jogos de 2020. Assim como na abertura o tema será a história do povo brasileiro e sua capacidade de se reinventar. O palco será o Maracanã e o início está marcado para as 20h30.

Balanço dos Jogos

O Brasil –até o momento de escrever esse artigo- tem seis medalhas de ouro, seis de prata e seis de bronze. Ainda nesse domingo tem mais chances de conseguir mais medalhas, mas mesmo que ganhe todas não superará a meta estabelecida pelo COB – Comitê Olímpico Brasileiro de estar entre os Top 10. No entanto, será a melhor participação do Brasil nos jogos. E não só isso, destaques importantes para o Brasil para a sociedade e para o esporte nacional apareceram. Tirando a tradição no vôlei de praia, vôlei de quadra e judô o Brasil teve pela primeira vez na história ouro no Futebol, na vela feminina em classe até então pouco conhecida, boxe e salto com vara masculino. Sem contar que conseguimos resultados históricos mesmo sem ouro, caso da canoagem com Isaquias Queiroz, primeiro brasileiro a ganhar 3 medalhas em apenas uma edição dos jogos. Ainda tivemos medalhas de prata e bronze na ginástica artística, tiro esportivo, maratona aquática e taekwondo.

É difícil se concentrar em receber e organizar um evento da magnitude de uma Olimpíada e ainda obter resultados expressivos, ainda mais para um país em desenvolvimento como o Brasil. A própria Grã Bretanha, obteve um resultado histórico no Brasil, ficando em segundo lugar no geral de medalhas, feito não conseguido nas Olimpíadas que sediou. Ou seja, um dos legados de sediar um evento como esse também é a continuidade do trabalho esportivo nos próximos quatro anos.

Desse modo, podemos dizer que pelas medalhas que conseguimos e as histórias de superação ligadas a cada uma delas obtivemos um resultado esportivo gigante. Sem contar que com a proximidade dos atletas e do público brasileiro muitas crianças e jovens se sentirão agora motivados a treinar, se dedicar e praticar um esporte. E quem sabe, um dia não façam parte de uma campanha olímpica. 

 

Fonte: 

iG Olimpiadas – iG @ http://esporte.ig.com.br/olimpiadas/2016-08-20/cerimonia-encerramento-rio-2016.html

http://www2.planalto.gov.br/presidente-em-exercicio/noticias/2016/08/a-tres-dias-do-encerramento-da-olimpiada-governo-apresenta-balanco-preliminar-dos-jogos

Texto: Thiago Tonus

 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.