O franchising brasileiro oferece muitas oportunidades de negócio. Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o país começou 2017 com 3039 redes de franquias, atuando nos mais variados setores, tamanhos e estilos.

Mas com tanta opção assim no mercado, como escolher o negócio ideal, de acordo com o perfil de cada empreendedor?

O Cicerone Vinhedo convidou o Dr. Luiz Fernando, advogado e franqueado, para apresentar as questões legais e claro, como é ser um franqueado. Convidamos também o Brazilian Partner da LogicMundo, Diogo Campos – empresa especializada em consultoria e marketing – que irá apresentar questões deste mercado que podem auxiliar o empreendedor que acabou de adquirir uma franquia ou que esteja pensando em investir em uma franquia.

 

O Consultor

“O franqueado muitas vezes escolhe e faz negócio sem realmente conhecer a franquia ou o mercado!” recomenda Diogo Campos, que o franqueado em potencial, antes de entrar em negociações mais sérias com uma rede, conheça melhor os pontos principais relacionados ao sistema de franquias e à gestão financeira de um negócio. Faça a lição de casa. Entenda melhor o que é o franchising, suas particularidades em relação a um negócio tradicional e alguns termos relacionados às finanças. Assim, você entende o que a franqueadora está falando e consegue ter uma conversa em um nível mais elevado , afirma. “Dependendo do tamanho da franquia ou do valor do investimento, tenha um advogado para análise de contrato, responsabilidades, deveres e o que esperar da franchising”.

É importante também falar com empreendedores que já têm uma unidade da rede. Essas pessoas são as melhores para falar se o negócio é bom ou não. Boas redes, inclusive, estimulam o network entre os empreendedores , afirma Diogo.

“Tenha em mente também o valor do investimento, uma reserva para cash-flow e acima de tudo, o tempo de retorno que o negócio propõe – inicialmente é muito trabalho e nenhum ou pouco retorno. Entenda também a sua realidade, o que você almeja desse investimento, quanto você terá que dedicar para que ele aconteça e qual o retorno esperado”.

Por fim, Diogo Campos indica uma boa analise da localidade do empreendimento (se houver espaço físico), a cidade que irá empreender, o mercado local e regional caso cidade pequenas e também a franquia que irá investir. Pequenas franquias permitem maior flexibilidade e retorno no investimento, grandes franquias trazem consigo clientela e segurança.

 

O Franqueado

Para se tornar o máster franqueado da franquia Chef da Empada na região de Campinas, o advogado Dr Luis Fernando teve que abrir 4 pontos (3 quiosques – Shopping Parque Dom Pedro, Hipermercado Extra Abolição e Campinas Shopping e 1 loja – Hipermercado Extra Abolição), todavia essa foi uma estratégia muito bem estudada, uma vez que o investimento total dos 4 pontos foi de aproximadamente R$ 610.000,00.

A média de investimento varia muito de franquia para franquia e de negócio para negócio. No caso da Chef da Empada , para os quiosques a média é de R$ 120.000,00 e para uma loja o investimento é  de R$ 250.000,00. “Mas depende muito da condição do imóvel, quanto mais adequado o imóvel estiver para a operação, menor o investimento” indica Dr. Luis Fernando.

Além do espaço físico, seja ele uma loja ou um quiosque, a localidade de sua franquia é de suma importância, para isso um longo trabalho de mapeamento e pesquisa de fluxo de pessoas, perfil e potencial de venda precisa ser feito antes.

“Isso envolve conversas informais com lojistas dos pontos em que pretende-se operar (ainda que de segmentos diferentes), reuniões com os responsáveis pela expansão dos shoppings e das galerias dos hipermercados, reuniões com a franquia (foram várias), além de passar dias verificando em loco o fluxo de pessoas e o perfil dos potenciais consumidores do produto e as características de cada ponto que pretendíamos iniciar nossas operações”

“Em paralelo tivemos várias conversas com outros franqueados, de localidades diferentes, para entender melhor a característica do produto, o perfil dos consumidores, os dias e horários de maior e menor fluxo de vendas, as peculiaridades de cada ponto, bem como de cada dia da semana, período do dia, no que diz respeito às vendas” afirma Luis Fernando.

Após toda esta análise, que levaram meses, o advogado escolheu pelas 4 localidades de Campinas (Shopping Parque Dom Pedro, Campinas Shopping, Hipermercado Extra Abolição e Hipermercado Carrefour Dom Pedro), por entender que estes locais eram, na região, os que mais se encaixavam no perfil da operação. Necessário mencionar que para escolher 4 pontos, ele visitou visitamos mais de 20.

Achou o negócio para você? Encontrou a melhor localidade para este negócio? Após essas etapas realizadas, o empreendedor começa a ter um foco maior no retorno do seu investimento. Mais não é uma coisa do dia pra noite e depende, como sempre, de muitas variáveis como valor do investimento, tipo de negócio, localidade e mais.

“Em um quiosque bem localizado, o retorno pode ocorrer em 18 meses, uma vez que o investimento em quiosque é bem menor. Já em uma loja, num ponto não tão bom, o retorno pode chegar a mais de 36 meses, pois o investimento é mais alto (devido às obras de adequação do imóvel).” diz o Dr Luis Fernando.

Além disso, ele informa que, por ter como sua principal atividade a advocacia, isso ajudou muito no momento de escolher o ramo de operação, a franquia e até mesmo os locais de operação.

É comprovado que um negócio iniciado por franquia tem mais chances de sobreviver em momentos difíceis do que uma marca própria. Isso porque ao comprar o know-how (conhecimento) da franquia, o franqueado está se prevenindo de cometer os erros que fatalmente cometeria se iniciasse sem este adquirido. O crescimento também tende a ser mais rápido, uma vez que a marca já está consolidada no mercado.

Outra vantagem é o suporte que a franquia oferece para lidar com os obstáculos no dia a dia da operação, que são muitos. Uma boa franqueadora pode ajudar muito na gestão da operação.

O lado negativo é o valor que é cobrado por este know-how e o engessamento do negócio.Outro ponto a ser ponderado é limitação ou, muitas vezes, a total ausência de autonomia na gestão do empreendimento, mas isso varia muito entre as franqueadoras

Por fim, o Dr. Luis Fernando insiste: “Pesquise muito. Repito, pesquise muito. Primeiramente pesquise o ramo de negócio que pretende atuar (alimentação, estética, vestuário, serviços etc). Após definir o ramo pretendido, pesquise as franquias deste segmento. Na medida do possível, comece como consumidor do produto ou serviço da franquia pretendida.E por fim, não feche negócio rapidamente. Obtenha todas as informações da franqueadora que entender necessárias e analise calmamente o local que pretende iniciar a operação.”

 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.