O contrato entre a Prefeitura de Vinhedo e a empresa concessionária do transporte coletivo na cidade, a Rápido Luxo Campinas está sob suspeita.

O Ministério Público Estadual já abriu inquérito para investigar o caso denunciado pelos vereadores Valdir Barreto e Rodrigo Paixão. De acordo com a representação dos parlamentares, a empresa não estaria cumprindo o contrato, principalmente com relação às contrapartidas para melhorar a qualidade dos serviços prestados a população. Os parlamentares apontam uma série de irregularidades. Entre elas, a inexistência do serviço de ouvidoria, a falta de uma garagem no município e de micro terminais na cidade além de divulgar informativos úteis aos usuários. Eles citam também o aumento das tarifas sem a divulgação de planilha de custos e composição da Comissão Tarifária.

O inquérito, segundo a assessoria da Câmara Municipal, foi aberto no último dia 18 e tem previsão de 180 dias de tramitação.

 

Fonte: CBN Campinas

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.