Hoje, 09 de Julho, é dia Nacional do Futebol, esporte que faz parte de nossa Cultura. Costumes, tradições, lendas, festas, língua, vestimentas, comida e mais um amalgama de hábitos do dia-a-dia definem de maneira quase incompleta, pois são muitas variáveis, o que é Cultura.

O Futebol é, ainda, parte integrante da Cultura da Sociedade Brasileira. Em qual outro País paramos comércio, negócios, aulas e tudo mais para assistir jogos? Nos grandes centros urbanos, nas periferias e no interior do país ainda existem muitos garotos sonhando em ser jogador de Futebol.

Depois da última eliminação da Copa do Mundo de 2018, no jogo contra a Bélgica, talvez devamos começar a reavaliar a importância que damos para apenas um esporte em nossa Cultura. Primeiro, porque existem diversos outros esportes e modalidades que poderiam receber investimento e contribuem tanto para a Cultura esportiva quanto o futebol. Exemplos do Rugby, Atletismo, Natação, Tênis, Handebol, Vôlei, Basquete, e por assim vai.

Segundo, que ao supervalorizar o Futebol criamos distorções na remuneração dos profissionais da área. É o caso do craque da seleção brasileira Neymar Jr., o jogador recebe mensalmente 3 milhões de euros, o que na conversão monetária gira em torno de R$ 11,3 milhões. É lógico que muitos jogadores que ganham essas cifras fazem benfeitorias, doações e até criam projetos sociais através de fundações. Porém, é preciso lembrar que enquanto esse jogadores fazem fortunas, existe uma grande quantidade de atletas de outros esportes que colocam dinheiro do próprio bolso para participar competições.

Nesse sentido, o CICERONE VINHEDO propõe pensarmos que atitudes e ações podemos tomar para criar hábitos, costumes e tradições que sejam mais interessantes para nossa sociedade. Pois junto com o futebol vemos uma outra série de comportamentos, como o desrespeito, a violência, a malandragem, a mentira, corrupção e tantos outros valores que são nocivos à nossa sociedade. Esperamos sua opinião! Pode comentar em nosso Facebook ou nos enviar via Messenger.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.