Idosos de 85 a 89 anos que receberam 1ª dose em Valinhos devem ficar atentos

Idosos de 85 a 89 anos que receberam 1ª dose da CoronaVac a partir de 15/2 devem ficar atentos à remarcação de datas

A Secretaria da Saúde de Valinhos, por meio da Vigilância Epidemiológica, informa que a 2ª dose da vacina CoronaVac, ministrada a partir do dia 15 de fevereiro, na Campanha Nacional de Imunização Contra a Covid-19, no município, em idosos com idade entre 85 e 89 anos, será aplicada em até 28 dias, cujo prazo está dentro do recomendado pelo Butantan (de 14 a 28 dias).

“Tão logo na próxima semana tenhamos a confirmação da chegada de novas vacinas para esta finalidade abriremos de imediato o agendamento para que os idosos de 85 a 89 anos façam a remarcação dos dias e horários pelo nosso sistema on-line ou por telefone, como estamos orientando desde o início da Campanha de Vacinação no nosso município e tem dado certo”, destaca a prefeita Capitã Lucimara.

Ao todo 728 idosos desta faixa etária receberam a 1ª dose na vacinação dos dias 15, 16 e 17 deste mês e inicialmente estaria previsto para que tomassem a 2ª dose a partir da segunda-feira (8), num intervalo de cerca de 21 dias. No entanto, em razão da Vigilância Epidemiológica depender dos governos Federal e Estadual liberarem novos doses e estar no aguardo de um novo lote da CoronaVac na próxima semana, para a aplicação especificamente destas segundas doses, o intervalo para a aplicação passou a ser de 28 dias.

A Vigilância Epidemiológica explica que o intervalo de 21 dias, que consta no comprovante de vacinação recebido após a aplicação da primeira dose, foi um período inicialmente estipulado, visando o recebimento de novas grades de vacina.

“Em razão do atraso na entrega de novos lotes pelo Governo Federal, fomos obrigados a estender este prazo para até 28 dias, tempo este que também está dentro do recomendável pelo Instituto Butantan, que é o fabricante da CoronaVac, sem prejuízos à soroconversão, que na prática significa o quanto o organismo fica imunocompetente ao SarsCov”, diz o enfermeiro Rafael Lima, que faz parte da coordenação da Campanha em Valinhos.

Ele também explicou que inclusive, caso o idoso que tomou a primeira dose tenha dificuldades para receber a segunda, dentro deste período de até 28 dias, por problemas de saúde ou viajem, por exemplo, a recomendação é para que complete o esquema vacinal em outro momento.

Já a vacina da Oxford/AstraZeneca possui o intervalo maior, de 12 semanas (3 meses), entre a primeira e a segunda dose da vacina. “Aquelas pessoas que já receberam especificamente esta marca de vacina podem ficar tranquilizadas, pois qualquer mudança na marcação da data para a 2ª dose, inicialmente prevista no comprovante de vacinação para o retorno, serão antecipadamente informadas”, informa o enfermeiro Rafael.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.