Leitos de UTI´s e enfermaria da Santa Casa de Valinhos e Hospital Galileo atingiram 100% de ocupação

Valinhos e região aguardam decisão do Governador sobre medidas restritivas nas cidades

A Prefeitura de Valinhos deve adotar, nesta quarta-feira, medidas mais restritivas para reduzir o fluxo de pessoas nas ruas e avenidas da cidade. Hoje, o Governador do Estado de São Paulo, João Dória, deve anunciar uma reclassificação do Plano São Paulo que pode colocar a região de Campinas, na qual Valinhos pertence, numa fase mais restritiva, já que muitas cidades da região têm apresentado ocupação máxima em leitos de UTI e enfermaria, nos casos de Covid.

Em reunião realizada em Campinas, os 20 representantes das cidades da Região de Campinas decidiram aguardar o pronunciamento do Governador na quarta-feira para, numa ação regional, adotarem medidas mais restritivas nas cidades, como forma de reduzir a pressão sobre o sistema hospitalar. O vice-prefeito, e chefe de Gabinete, Major Rocco, participou da reunião representando a prefeita Capitã Lucimara.

“No início da semana, já anunciamos medidas importantes, como a implantação de 6 novos leitos de enfermaria na UPA e, também, os contatos com os prefeitos do Estado e o sistema Cross de regulação do Estado para transferência de pacientes que necessitavam de UTI. Esta ação permanece e, felizmente, todos tiveram atendimento em Valinhos. Intensificamos as ações de fiscalização da Guarda Municipal que interrompeu diversas festas clandestinas no final de semana. Porém, como a situação se agravou mesmo com estas ações, vamos aguardar a posição do Governador para adotarmos, de forma regional, medidas que possam evitar prejuízos no atendimento aos valinhenses”, afirmou a prefeita Capitã Lucimara que reforçou a importância das ações serem tomadas de forma regional, para que o resultado seja positivo.

A secretária de Saúde de Valinhos, Carina Missaglia, reforçou a importância do apoio de cada um dos valinhenses neste momento. “Temos trabalhado para que todo valinhense tenha atendimento caso necessite. Porém, é fundamental que todos nós possamos seguir as regras sanitárias, de uso de máscara, higienização das mãos e, sobretudo, evitar aglomerações”, complementou a secretária.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.