Em diversas cidades onde o Carnaval de rua acontece além da violência e desrespeito, o lixo é um grande vilão. No Rio de Janeiro a Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb) removeu 189 toneladas de resíduos em toda a cidade durante o segundo dia do carnaval carioca. Os desfiles das escolas de samba da Série A geraram 39,2 toneladas – desse total, 1,64 tonelada era de resíduos recicláveis. O problema é que boa parte desse lixo não é jogado fora nos lugares corretos. Apesar das cestas e latões de lixo normalmente estarem espalhados por todas as cidades.

Em Salvador, um dos maiores carnavais do país, desde que os blocos de fanfarras começaram a desfilar pelo circuito Sérgio Bezerra (Barra), na última quarta-feira, até o último sábado (10), a Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb) retirou das vias da festa cerca de 715,8 toneladas de resíduos. Vale lembrar que no mesmo período do ano passado, foram retirados 605,28 toneladas de sujeira. Para manter a limpeza durante a folia, onze cooperativas e uma associação de reciclagem de materiais estão auxiliando o trabalho da Limpurb. 

Em Belo Horizonte a coisa foi ainda mais feia, banheiros químicos foram queimados e segundo o UAI Notícias a folia foi marcada por muita sujeira, equipamentos públicos depredados e mal cheiro nas ruas.

Em Vinhedo, o Carnaval foi bem maior que o ano passado. O Blocos Bloquete, NKM, Bagaceira e Aí Sim reuniram muita gente no centro da cidade. Apesar de latões grande de lixo terem sido espalhados pela região, foi possível ver muito lixo no chão. Esperamos que na terça os foliões entreguem a praça em melhores condições.

 

 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.