O que se espera de uma liderança política durante crises?

No último final de semana imagens do Vice-Prefeito de Vinhedo Edson PC (MDB) em piscina com amigos tomaram conta das redes sociais em semana na qual as internações, mortes e ocupação de leitos de UTI por conta do COVID19 sofrem grave piora. Questionamentos sobre a atitude foram realizados em diversos meios de comunicação, mas a atitude não é exclusiva do político vinhedense e gera controvérsias nacionais e internacionais.

Durante o final de 2020 e nesses primeiros meses de 2021 o Presidente Jair Bolsonaro (SEM PARTIDO) foi questionado diversas vezes por provocar aglomerações. A situação mais famosa foi durante férias na Baixada Santista, em Praia Grande, onde pulou de um barco e provocou aglomeração no mar com banhistas, sem máscara ou qualquer tipo de proteção. O caso ficou famoso e gerou críticas inclusive do Governador de São Paulo João Dória.

Em Vinhedo o Vice-Prefeito Edson Pc (MDB) publicou em suas mídias sociais foto em piscina com amigos durante o final de semana, fato que causou espanto dos cidadãos nas redes sociais já que vivemos um quadro ainda perigoso em relação a COVID19.

Pode ser uma imagem de 10 pessoas, pessoas em pé, ao ar livre e texto que diz "pc_ pc_edson AFABESP Hotel Recanto Campestre … Rndal"
Reprodução de post em mídias sociais

O Vice Prefeito ainda foi questionado sobre a atitude pois, em relação ao comércio antes da flexibilização proposta por Dória na época, ele foi veementemente contra o não cumprimento com as recomendações restritivas para os comerciantes.

O Vice ainda em suas mídias sociais se defendeu dizendo que a questão é de cunho pessoal e privado e por isso não tem qualquer relação com seu trabalho.

O que se espera de uma liderança política?

Dado esses casos é sempre importante relembrar o que esperamos de lideranças políticas, ou o que deveríamos esperar. Sempre serve de alerta para que possamos basear nossas escolhas futuras.

Uma primeira questão importante é que o espaço público de discussão e debate nos dias de hoje tem parcela significativa acontecendo nas mídias sociais, e apesar de separarmos vida pessoal de vida profissional todos os dados e informações que compartilhamos praticamente viram de domínio público, apesar das restrições e diretivas de segurança das plataformas. Nesse sentido, qualquer figura pública que se prese precisa entender o mundo que vivemos, do qual o mundo digital faz parte.

Respondendo a pergunta que foi levantado por um de nossos leitores, baseado nos conceitos de administração mais atuais, o que se espera de uma figura pública em tempos de crise é uma habilidade já citada como uma das mais importantes para o futuro: a empatia.

Empatia é o poder de nos colocarmos no lugar do outro, de estabelecer uma conexão verdadeira com a realidade de outras pessoas. No caso de figuras públicas como um Presidente, Prefeito ou Vice-Prefeito que tem poder mando do coletivo é incabível que ao ocupar um cargo tão importante não tenha o mínimo de respeito com a realidade de quem representa, mesmo que sua realidade seja diferente.

Além disso, segundo estudiosos e especialistas em tempos de crise, como uma pandemia, o segredo está na simplicidade com que a liderança assume as responsabilidades das suas ações, o uso de dados para tomada de decisão e ciência de forma simples para informar a população, mostrar que entende as consequências das suas decisões e ações. Além disso, mostrar que mesquinharias políticas e informações incorretas não ajudam a população a enfrentar a situação.

Em tempos de crise a insegurança, a ansiedade e o estresse aumentam. Líderes tem a responsabilidade de lidar com essas questões. Em um cenário de catástrofe que se avizinha, cuidar do bem-estar emocional e da saúde mental das pessoas é fundamental. Para isso, é importante que líderes sejam o modelo a ser seguido, conforme já demonstrado por inúmeros estudos do tema. A eficácia da liderança está associada ao que chamamos de “influência idealizada” nos estudos de liderança transformacional1. Isso significa que os líderes precisam ter os comportamentos associados a criar um ambiente de confiança, ser um exemplo a ser seguido, sacrificar seus ganhos pessoais pelos os dos outros e criar um senso de missão comum. Isso é o que se espera de uma liderança política.

10 qualidades que todo bom líder deve ter

Aproveitamos aqui para listar as 10 qualidade que todo bom Líder deve ter segundo a InfoMoney.

1. Honestidade
Um líder precisa ser admirado para ser seguido. Para isso, sua conduta ética tem que ser exemplar. Normalmente, os líderes seguem e passam aos subordinados os valores e crenças da empresa. O ideal é incentivar seus funcionários a criar o hábito da honestidade, o que influenciará no ambiente de trabalho e no resultado da empresa.PUBLICIDADE

2. Capacidade de delegar
Delegar funções é essencial para criar uma equipe organizada e eficiente. Além de mostrar confiança nos empregados, você também tem liberdade para focar nas suas competências. O caminho para delegar é identificar os pontos fortes de cada um da equipe e tirar o proveito deste sistema.

3. Comunicação
Ser capaz de descrever de forma clara o que você quer é extremamente importante para o bom funcionamento de uma equipe. Treinar novos membros e criar um ambiente de trabalho mais produtivo depende de uma comunicação saudável também. Estar acessível aos seus funcionários e conversar fora do horário de trabalho pode ajudar no processo de estabelecer comunicação.

4. Senso de humor
O ambiente de trabalho influencia – e muito – na produtividade. Ter um chefe mal-humorado pode atrapalhar nesse quesito. O bom humor, por outro lado, é um motivo a mais para as pessoas acordarem de manhã para virem trabalhar. Não levar problemas e preocupações tão a sério pode quebrar o clima tenso do dia-a-dia.

5. Confiança
Qualquer empresa enfrentará tempos ruins, mas cabe ao líder mostrar confiança no negócio e passar tranquilidade aos funcionários. Grande parte do trabalho do líder é apagar incêndios e manter a moral da equipe, assim como o nível de confiança no negócio.

6. Compromisso
Se você espera que sua equipe trabalhe duro e o faça com qualidade, você é o primeiro a dar esse exemplo. Não há motivação maior do que ver o chefe estar comprometido com o projeto que você também ajuda a criar. Provar seu comprometimento com a empresa só vai ganhar o respeito dos subordinados, assim como inspirá-los a ir além.

7. Atitude positiva
Se sua equipe está feliz e otimista, ela não vai se importar de se doar um pouco mais por um objetivo comum. Como já foi dito, o exemplo é fundamental para os funcionários seguirem o líder. Portanto, ser otimista e ter atitudes positivas tornará o ambiente mais leve e produtivo.PUBLICIDADE

8. Criatividade
Como líder, é importante aprender a ter decisões rápidas e lidar com improvisos. Abusar da criatividade pode ajudar nessas horas.

9. Intuição
Nem tudo vai correr conforme o planejado, e aí que sua intuição entra em cena. Geralmente, se basear nas experiências passadas pode ajudar a tomar uma boa decisão.

10. Capacidade de inspirar
A criação de um negócio, muitas vezes, envolve um pouco de visão. Especialmente em startup, inspirar sua equipe para investir no futuro é vital. Incentivar os funcionários e passar a sensação de que o negócio também é deles é a melhor forma de reter talentos e mantê-los engajados.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.