Na próxima semana, a Prefeitura de Vinhedo irá realizar uma ação inédita de combate ao mosquito Aedes Aegypti (transmissor da dengue, do vírus zika e da febre chikungunya), mobilizando os funcionários públicos municipais para uma verdadeira varredura nos prédios públicos municipais.

O Dia da Faxina irá ocorrer no próximo dia 24 e contará com representantes de todos os prédios para o desenvolvimento da ação. Os representantes serão nomeados pelas secretarias municipais e pela autarquia Sanebavi para serem os “guardiões” dos prédios públicos e ficarem responsáveis por cuidar das ações de combate ao mosquito e eliminação de possíveis focos, além de orientar os demais funcionários sobre as medidas preventivas necessárias para evitar água parada.

Para formar a equipe de guardiões da Prefeitura, no próximo dia 23, às 9h, a equipe do Departamento de Vigilância em Saúde da Prefeitura irá se reunir com os representantes das secretarias municipais, no auditório do Centro de Convivência, para passar orientações necessárias sobre busca ativa dos criadouros e a eliminação de focos.

A proposta da Prefeitura é ter cerca de 100 “guardiões”, mobilizando funcionários, professores e alunos sobre a importante ação, que além de simbólica tem uma grande importância educativa.

No dia 24, a ação terá início às 9h e será realizada, simultaneamente, em todos os prédios públicos municipais.

A ação é uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria de Governo, que comanda o Comitê Municipal Intersetorial de Vigilância e Controle da Dengue de Vinhedo, e desenvolvido e em parceria com a Secretaria de Saúde e segue orientações da Sucen – Superintendência de Controle de Endemias do Governo do Estado de São Paulo.

 

Trabalho preventivo

Durante todo o ano a Prefeitura intensifica as ações de combate ao mosquito e busca ativa para eliminação de possíveis criadouros.

As visitas em residências e estabelecimentos comerciais são feitas rotineiramente pelos agentes de saúde, com objetivo de orientar a população sobre medidas simples que possam contribuir para evitar água parada. A visita dos oficiais de zoonoses nas residências de Vinhedo ocorre pelo menos três vezes ao ano, com entrega de folhetos informativos. A escolha dos bairros segue cronograma dividido por setores e é estabelecido de acordo com número suspeitos de casos de arboviroses.

Já as operações de bloqueio de foco são desencadeadas a partir da notificação de suspeita ou confirmação de um caso de dengue. São visitados todos os domicílios localizados no raio de 500 metros da propriedade do indivíduo suspeito, além de reforçar as informações junto à população.

Pontos considerados estratégicos, como cemitério, borracharias e ferros-velhos, pela grande quantidade de água acumulada e possíveis criadouros, recebem visitas a cada 15 dias dos oficiais de zoonoses. Também são feitas visitas em imóveis considerados especiais, como empresas e alguns prédios públicos.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.