Oficinais de zoonoses da Prefeitura percorrem neste sábado, dia 8, os bairros da região central, para tentar localizar os moradores das casas encontradas fechadas durante as visitas domiciliares de rotina. A ação faz parte do trabalho desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde para ampliar as ações de prevenção e busca ativa ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya.

Agora, além de manter o trabalho de orientação casa a casa, de segunda a sexta-feira, os oficinais de zoonoses percorrem os bairros da cidade durante dois sábados no mês.

A região central compreende os bairros Centro, Barra Funda, Jardim Flora, Jardim Trevisan, Jardim Emilia, Jardim Nova Canudos, Vila Galo, Vila Planalto.

A ação também está programada para o dia 22.

Segundo informações da Secretaria de Saúde a escolha dos bairros onde serão desenvolvidas as atividades aos sábados segue cronograma dividido por setores e também é estabelecida de acordo com número suspeito de casos de arboviroses.

Durante a visita, os moradores são orientados a desenvolver, no dia a dia, medidas simples que possam contribuir para eliminação dos criadouros do mosquito.  Nas casas encontradas fechadas, mesmo com a atividade sendo desenvolvida no final de semana, está sendo deixado pelos oficiais de zoonoses um folheto informativo, onde constam endereço e telefone do Departamento de Vigilância em Saúde e ainda informações dos locais de possíveis criadouros do mosquito e medidas preventivas.

 

Trabalho preventivo durante o ano

Durante todo o ano a Prefeitura intensifica as ações de combate ao mosquito e busca ativa para eliminação de possíveis criadouros. As visitas em residências e estabelecimentos comerciais são feitas rotineiramente pelos agentes de saúde, com objetivo de orientar a população sobre medidas que contribuem para evitar água parada.

A visita dos oficiais de zoonoses nas residências de Vinhedo ocorre pelo menos três vezes ao ano, com entrega de folhetos informativos.

Já as operações de bloqueio de foco são desencadeadas a partir da notificação de suspeita ou confirmação de um caso de dengue. São visitados todos os domicílios localizados no raio de 500 metros da propriedade do indivíduo suspeito, além de reforçar as informações junto à população.

Pontos considerados estratégicos, como cemitério, borracharias e ferros-velhos, pela grande quantidade de água acumulada e possíveis criadouros, recebem visitas a cada 15 dias dos oficiais de zoonoses.

Também são feitas visitas em imóveis considerados especiais, como empresas e alguns prédios públicos.

 

Fonte: Prefeitura de Vinhedo

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.