A Região Metropolitana de Campinas (RMC) registrou 35 mortes no trânsito no primeiro bimestre do ano, número 44% menor que o mesmo período de 2017. Entretanto, as ocorrências envolvendo ciclistas tiveram aumento de 133%, com sete vítimas fatais neste ano, segundo dados do Sistema de Informações de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo (Infosiga-SP).

As mortes de ciclistas nos dois primeiros meses deste ano foram nas cidades de Campinas (2), Vinhedo (2), Americana, Itatiba e Sumaré. As vítimas tinham entre 40 e 59 anos. Em um dos casos, o ciclista foi atropelado por um ônibus no acostamento do Km 74 da Rodovia Anhanguera.

As sete mortes de 2018 representam mais que o dobro dos casos registrados entre janeiro e fevereiro de 2017, quando três ciclistas morreram em acidentes de trânsito na RMC.

Para o cicloativista Glauco Azevedo, do grupo Ecos Bike, de Campinas (SP), com a popularização da bicicleta, para fins de lazer e principalmente como meio de transporte, é uma realidade nas grande cidades e campanhas educativas, para todos os envolvidos no trânsito, seria essencial.

Desde que existe automóvel existe campanha de eduçação. Não adianta achar que o ciclista vai para a rua e que todos sabem como se portar. Existe desobediência, sim, de ciclistas. Quem anda na contramão, sinal vermelho. Mas também tem o outro lado, com carro fechando ciclista. É preciso conscientização , defende.

Segundo Azevedo, a tendência é que o número de ciclistas aumente em todas as cidades. A bicicleta desponta como alternativa de transporte. O transporte coletivo é precário e o custo de um carro é elevado. Por isso é preciso pensar na implantação de planos cicloviários que vão além de ciclovias voltadas apenas para o lazer, como são as estruturas existentes em Campinas.

Ações públicas

Sobre campanhas educativas de segurança viária, incluindo os ciclistas, a Emdec, empresa responsável pelo trânsito em Campinas, informa que realiza ações de forma constante e permanente. Em praticamente todos os meses do ano há atividades, com destaque para ações mais grandiosas como o Maio Amarelo (em maio) e a Semana Municipal do Trânsito (em setembro). As ações são voltadas para todas as faixas etárias e diversos segmentos.

Em relação a implantação do plano cicloviário na cidade, a Emdec destaca que o projeto está em andamento . Entre 2013 e 2017, Campinas entregou 15 km de ciclovias e ficou distante do planejamento inicial de alcançar 122 km destes espaços até 2016. Apesar do atraso, a Secretaria de Transportes diz que a execução é prioridade e negocia um empréstimo de R$ 50 milhões para acelerar as obras.

Municípios que formam a RMC

  • Americana
  • Artur Nogueira
  • Campinas
  • Cosmópolis
  • Engenheiro Coelho
  • Holambra
  • Hortolândia
  • Indaiatuba
  • Itatiba
  • Jaguariúna
  • Monte Mor
  • Morungaba
  • Nova Odessa
  • Paulínia
  • Pedreira
  • Santa Bárbara d Oeste
  • Santo Antônio de Posse
  • Sumaré
  • Valinhos
  • Vinhedo

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.