Vinhedo adia retorno das aulas da Rede Municipal para o dia 3 de maio

A Secretaria de Educação de Vinhedo anunciou nesta terça-feira, 30, que o retorno às aulas presenciais na Rede Municipal foi adiado para o dia 3 de maio. A decisão foi tomada após o aumento do número de casos infectados no último mês e de óbitos.

A rede municipal de ensino está com 278 profissionais afastados porque se enquadram no grupo de risco da pandemia, sendo 107 professores do Infantil, Fundamental I e II, 110 Auxiliares de Educação Infantil e quatro diretoras e vice, 45 auxiliares de serviços gerais, nove inspetores e três oficiais de escola.

“Continuaremos de forma remota no mês de abril e vamos nos organizar para termos maior regularidade nas atividades online, ampliando o contato entre professor e estudantes”, explicou a secretária de Educação, Eliana Chrispim.

Além de Vinhedo, a maioria das cidades da região também postergou o início das aulas na rede pública, por conta do aumento do número de casos de coronavírus e falta de leitos UTI-Covid. As escolas vinhedenses estão prontas para as aulas presenciais, com todos os equipamentos de segurança necessários e sinalizações realizadas.

Segundo o prefeito Dario Pacheco, com o início da vacinação dos profissionais da Educação no próximo dia 12, os profissionais que atuam nas escolas, sejam merendeiras, faxineiras ou professores, terão a segurança necessária para voltarem ao trabalho. “Enquanto isso, continuamos equipando nossas escolas para que possamos disponibilizar até maio as aulas virtuais em Vinhedo”.

Também deverá ser entregue na segunda quinzena do mês de abril mais uma cesta básica aos alunos da Rede Municipal (referente ao mês de março), além do cartão de R$ 50 para ser utilizado no comércio local.

Rede particular 

Segundo o novo decreto municipal, nº 70/2021,  o retorno às aulas da rede particular de ensino será facultativo, desde que esteja concordância com o Plano SP, com a presença de até 35% dos alunos em forma de rodízio.

A rede municipal de ensino está com 278 profissionais afastados porque se enquadram no grupo de risco da pandemia, sendo 107 professores do Infantil, Fundamental I e II, 110 Auxiliares de Educação Infantil e quatro diretoras e vice, 45 auxiliares de serviços gerais, nove inspetores e três oficiais de escola.

“Continuaremos de forma remota no mês de abril e vamos nos organizar para termos maior regularidade nas atividades online, ampliando o contato entre professor e estudantes”, explicou a secretária de Educação, Eliana Chrispim.

Além de Vinhedo, a maioria das cidades da região também postergou o início das aulas na rede pública, por conta do aumento do número de casos de coronavírus e falta de leitos UTI-Covid. As escolas vinhedenses estão prontas para as aulas presenciais, com todos os equipamentos de segurança necessários e sinalizações realizadas.

Segundo o prefeito Dario Pacheco, com o início da vacinação dos profissionais da Educação no próximo dia 12, os profissionais que atuam nas escolas, sejam merendeiras, faxineiras ou professores, terão a segurança necessária para voltarem ao trabalho. “Enquanto isso, continuamos equipando nossas escolas para que possamos disponibilizar até maio as aulas virtuais em Vinhedo”.

Também deverá ser entregue na segunda quinzena do mês de abril mais uma cesta básica aos alunos da Rede Municipal (referente ao mês de março), além do cartão de R$ 50 para ser utilizado no comércio local.

Rede particular 

Segundo o novo decreto municipal, nº 70/2021,  o retorno às aulas da rede particular de ensino será facultativo, desde que esteja concordância com o Plano SP, com a presença de até 35% dos alunos em forma de rodízio.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.