Ter um animal de estimação hoje é extremamente comum, segundo a Pesquisa Nacional de Saúde do IBGE 44,3% dos domicílios do país possuem pelo menos um cachorro, o equivalente a 28,9 milhões de unidades domiciliares. Os dados se referem a 2013 e foram divulgados em 2015 pelo IBGE. O Instituto estimou a população de cachorros em domicílios brasileiros em 52,2 milhões, o que dá uma média de 1,8 cachorro por domicílio que tem pelo menos um cão. Isso quer dizer que segundo essa estimativa existe mais cachorros de estimação do que crianças, isso porquê de acordo com outra pesquisa do IBGE, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), em 2013, havia 44,9 milhões de crianças de até 14 anos.

Ter uma companhia de um gato ou cachorro realmente é muito bom, só quem já compartilhou os cuidados e os momentos de carinho para entender. Hoje, inclusive, algumas empresas já liberam que os companheiros caninos ou felinos visitem o local de trabalho, algumas delimitam dia específico em outras são liberados full time. Na mesma onda restaurantes e bares também já liberam a mordomia. No entanto, principalmente no caso dos cachorros, a obediência e o temperamento dos amigos caninos é muito importante para a socialização, tanto com outros cachorros quanto com os humanos.

Nesse sentido, alguns serviços especializados vêm surgindo com força. Um deles é o adestramento de cachorros, principalmente com foco em obediência e saúde. Segundo especialistas para ter um cachorro que ouça, obedeça e seja feliz é preciso trabalhar muito quatro aspectos importantes: SOCIALIZAÇÃO, GASTO DE ENERGIA, ESTIMULOS MENTAIS e ESTABELECER LIMITES. No CICERONE a RAYO ADESTRAMENTO e DOG WALKER oferece esse tipo de serviço, e para te ajudar pegamos algumas dicas com eles.

Segundo Manuel Rayo, adestrador e empreendedor, “vivemos hoje em uma sociedade onde tudo é muito corrido, as muitas responsabilidades e a carência atinge nossa parte emocional. Com todas essas circunstâncias pegamos muitas vezes um animal de estimação para ser nossa válvula de escape emocional. Porém muitas pessoas não tem idéia ou não param para pensar que os cães são animais altamente sociáveis e funcionais, com isso levam para suas casas e os deixam presos sem nenhum tipo de atividade ou controle.” É o caso de muitos cães e outros animais que vemos abandonamos e são recolhidos por ONGs, em Vinhedo e na região existem várias delas. Por isso as pessoas que querem ter um cachorro precisam estar cientes de suas responsabilidades. Algumas dicas que podemos dar são as seguintes:

 

Escolha bem a raça do seu cachorro

Cada raça possui um porte e um temperamento determinado, o que pode ser mais fácil ou mais difícil se adaptar ao temperamento do dono e sua forma de vida.

 

Seu cachorro não precisa só de comida

Também precisa de regras na hora certa, com treinamento e comandos é possível ensinar.

 

Brincadeiras e atividades

E importante ter uma rotina de atividades e brincadeiras como por exemplo, jogar bolinha e adestramento, assim conseguiremos ter um cão mais equilibrado e mais parecido al que nos tínhamos sonhado quando pensamos em pegar ele.

 

Participação

Sempre que puder participar nas atividades do seu cão faca, ele vai adorar fazer qualquer tipo de atividade junto com você.

 

Texto: Thiago Tonus

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.