Como vinhamos acompanhando o Prefeito Jaime Cruz anunciou no início desse mês que cortaria verba para subsidiar o transporte universitário de jovens de Vinhedo que estudam em cidades vizinhas. Os estudantes se organizaram para que o corte não acontecesse já que para muitos é uma das garantias para se manterem estudando.

Na tarde de ontem, sexta feira, os estudantes estiveram reunidos na prefeitura por mais de 3 horas com o Prefeito Jaime Cruz, a Promotora de Justiça dra. Ana Beatriz Sampaio e secretários municipais. Segundo nota publicada no facebook do Prefeito o resumo das negociações foi: “Apresentamos estes números aos estudantes mas, com respeito, diálogo e entendimento, compactuamos um acordo para não prejudicar os universitários, de modo imediato, e repensar um novo formato para a continuidade do Transporte Universitário, respeitando a lei existente.

Segundo a Prefeitura desde 2013 o munícipio acumula um déficit de arrecadação de um montante de R$162 milhões, e por isso precisará reduzir custos com o transporte de qualquer jeito. O Prefeito acordou com os 12 estudantes da comissão que irá garantir 60 dias de transporte graças a ação da Câmara dos Vereadores de abrir mão dos primeiros repasses do ano para a Casa. Segundo nota o Presidente da Câmara Nil Ramos estaria avaliando a proposta, e provavelmente vai aceitar passar por votação.

Os estudantes vão precisar encarar o recadastramento no transporte para poder usufruir do benefício. Reclamaram da burocracia atual, porém a tendência é que a concessão seja cada vez mais detalhista para evitar o superdimensionamento dos contratos. Além disso, foi possível ouvir de pessoas na manifestação que até estudantes de Louveira estavam usando o transporte. Desta reunião, ficou agendado um encontro para a próxima terça-feira, 24. Até lá, a comissão de estudantes fará um levantamento das faculdades e demais cursos frequentados por eles, das respectivas datas de início das aulas e do número de alunos que necessitarão do serviço de fretamento para que a Prefeitura possa definir a formalidade da contratação emergencial por 60 dias.

 

Texto: Thiago Tonus

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.