Na última sexta-feira, funcionários do Parque Hopi Hari expulsaram o acionista majoritário e empresário José Abdalla aos gritos de seu lixo!. O descontentamento dos funcionários vem da impressão deles de que os planos de Abdalla para o parque são obscuros e perigosos, já que ele teria supostamente declarado para pessoas próximas a vontade de construir um grande complexo hoteleiro no local onde o Hopi Hari está instalado, há 18 anos. O empresário desmentiu a informação, dizendo que o complexo hoteleiro seria no entorno do parque e não no mesmo lugar.

Um nome que causa pavor entre os colaboradores do parque seria o de Luciano Correa, ex-presidente do Hopi Hari e que estava à frente da gestão em sua pior crise financeira, no ano passado, quando o parque chegou a fechar as suas portas por 3 meses. Segundo eles, Abdalla e Correa são muito amigos e uma possível saída de Xavier (atual presidente) facilitaria a volta de Correa à presidência. O que também gera descontentamento dos colaboradores.

Segundo reportagem do Diário do Litoral, que acompanhou o episódio, haveria ainda uma tensão entre o atual Presidente do Parque José David Xavier e o acionista majoritário José Abdalla. Segundo informações do jornal, Xavier alega que desde que assumiu a presidência do parque de diversões os números são favoráveis e que o empreendimento saiu do vermelho. Já Abdalla diz que o atual presidente não tem apresentado balanços financeiros de sua gestão, o que tem irritado o acionista e detentor de 99% do capital social do parque.

As tensões parecem se acirrar ainda mais pois, no dia 5 de abril haverá uma assembléia para votação do Plano de Recuperação Judicial do parque. Segundo matéria do Valor Econômico a empresa Emerenciano, Baggio & Associados, que representa o parque, afirmou que o plano de recuperação que será submetido aos credores precisa ser apresentado pela empresa e não pelo acionista José Luiz Abdalla. O presidente José David Xavier e sua equipe estão trabalhando intensivamente para conseguir obter a aprovação do plano, segundo a empresa.

Ainda segundo o Valor, a dívida atual do parque é de R$ 800 milhões. Desse valor, R$230 milhões são para o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e R$85 milhões para o BNH (Banco Nacional de Habitação) que o próprio Abdalla está tentando pagar através de injeção de capital da Brasil Team Park – BTP, da Flórida, que se tronaria acionista majoritária do empreendimento.

A situação do parque já foi muito pior, e depois da reabertura em agosto do ano passado parece ter mostrado que ainda tem como operar. Seguimos experando que o país mais divertido do mundo continue com suas atividades.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.